Somos maiores do que imaginamos

Onde estão os limites do meu corpo? O alimento que me sustenta faz parte dele? E o ar que respiro, a água que bebo, o solo que me sustenta? Onde começa minha mente? Meus anseios surgem em mim, ou estão confluindo também à partir de outras direções? O cuidado que estendo a outras pessoas e seres expande minha existência?

>> Continue lendo no UOL Ecoa