O espanto como poder de transformação

Esse espanto nos faz sentir humildes, pois diante de algo vasto como a interconexão da vida — tanto no nível macro das matas, atmosfera e oceanos, quanto sumindo em dimensões microscópicas que incluem nossas próprias células — a bolha de nossos egos inflados é perfurada. Pode não ser algo muito confortável, pois isso expõe nossa ilusão de modo ligeiramente brutal. Ao mesmo tempo, isso é mais do que compensado pelo maravilhamento em relação à algo muito mais sublime do que nós mesmos.

>> Leia no UOL